Keith Parkinson - Um dos Precursores das Ilustrações de RPG

Para quem é admirador de arte do estilo “fantasy art” e/ou RPG (apesar de eu achar que um anda do lado do outro) é obrigatório conhecer o artista Keith Parkinson. Foi quando tive a maravilhosa sorte de adquirir um livro de Parkinson que tive a oportunidade de conhecer o artista e seus trabalhos. Eu diria que, as coisas que impressionam na obra de Parkinson são: a realidade com que compõe os cenários e sua configuração, a criação da “tensão e do clima” dos personagens, a luz e sombra e as pinceladas em tinta óleo, entre outros. Outro ponto interessante é observar a forma com que Keith fez seus esboços, utilizando a margem do papel para as anotações da pintura, como por exemplo, de onde vem o foco da luz (truque que adotei para fazer os meus desenhos). 
Biografia

    Parkinson nasceu em 1958 na Califórnia nos Estados Unidos. Fã incondicional de Tolkien, Keith já começo a desenhar e pintar no estilo “Fantasy Art”. Deixando de lado o sonho de ser baterista preferiu seguir carreira nas artes e se matriculou em uma escola de artes. Graduou-se em 1980, na escola Kendall School of Design. 

    Parkinson iniciou sua carreira artística trabalhando para uma empresa de videogames e logo depois passou para a monstruosa empresa de nome TSR (que nada mais é do que os editores do popular RPG Dungeons & Dragons). Nos cinco anos em que esteve presente na empresa TSR, Parkinson colaborou com uma vastidão de projetos incluindo capas de livros, revistas, calendários, “cards” de RPG, módulos de jogos e entre os vários títulos que incluem sua participação estão Dragonlance, Forgotten Realms, Gamma World e Amazing Stories. Após sair da TSR, Keith passou sete anos como freelacer trabalhando, quase que exclusivamente com capas de livros para o mercado editorial. Por volta de 1995, Keith criou um jogo de cartas colecionáveis chamado guardiões e em seguida seu primeiro livro de artes intitulado "Knightsbridge:. A arte de Keith Parkinson" 

    Já em em 2000, Parkinson direcionou seu foco para o comércio de jogos eletrônicos e participou da produção e elaboração da arte de jogos como EverQuest (jogo online da Sony Online Entertainment) e THQ Summoner’s. Keith passou então, em 2002, para a empresa Sigil Games com o cargo de diretor de arte.

Parkinson veio a falecer em 25 de outubro de 2005, com apenas 47 anos, vitima de leucemia.




Fontes: 



Comentários

Décio-kun MF disse…
uuuouuuuuu
realmente magnifico!!
parabens pelo post
vou dar mais uma procurada em trabalhos dele hehehe

Postagens mais visitadas deste blog

Papéis [Materiais Para Desenho]

Alphonse Mucha

Lápis Grafite - Parte 1